8/1/2019 12:30

Agora diretor do Corinthians, Emerson Sheik fala do passado de atrasos e ironiza: "Vamos seguir trabalhando sendo zebras"

Ídolo corintiano teve carreira marcada por falta de pontualidade, mas diz: "Ficou no passado"

Um mês após pendurar as chuteiras, Emerson Sheik, ídolo do Corinthians, foi apresentado nesta terça-feira como coordenador de futebol do Timão. O ex-atacante concedeu entrevista ao lado de Vilson Menezes, que também se aposentou e agora é gerente de futebol do cube, e falou sobre a nova carreira.



LEIA TAMBÉM:Reforços fazem primeiro treino com o grupo do Corinthians; Gabriel fora

Demonstrando o bom humor habitual, Sheik falou sobre como vai lidar em caso de atraso de atletas, já que quando era jogador ele ficou marcado pela falta de pontualidade.

– Eu já imaginava essa pergunta (risos). Sempre admirei as pessoas que reconhecem seus erros e pedem desculpas. Toda minha história enquanto atleta e esses erros servem agora. Vou chegar no atleta que eu identificar que está errando e falar com propriedade que não é um bom caminho – declarou Sheik.

– Ficou no passado, hoje minha posição é diferente e vou usar tudo isso a favor. Mesmo o Emerson Sheik tendo conquistado títulos e jogador em grandes títulos, também cometeu erros. Fui privilegiado enquanto atleta, mas hoje aqueles erros no futebol de hoje não se aplicam. É corrigir. Tenho propriedade para falar que não é um caminho correto – completou o ex-atacante.

Emerson também comentou sobre a força do Corinthians em comparação com os rivais Palmeiras, São Paulo e Santos. E foi irônico...

– Concordo, nos últimos dez anos o Corinthians é zebra, quarta ou quinta força, mas foi campeão de tudo. Sempre trabalhamos assim. Quando eu jogava, gostava de ouvir isso, deixa pensar que é sexta força. Vamos seguir trabalhando sendo zebras.

Emerson Sheik e Vilson substituirão Alessandro Nunes, que deixou a gerência de futebol do Corinthians, e dividirão tarefas. Além de serem elos do elenco com a diretoria, eles também cuidarão da transição de jogadores da categoria de base para o elenco profissional.



Ambos os dirigentes destacaram que já vinham se preparando para a nova carreira:

– No segundo semestre, me aproximei muito do Alessandro, com quem aprendi muito. Não entramos zerados, mas também não 100%. Já vínhamos conversando e independente de assumir ou não, eu tinha curiosidade. Eu peguei o Alessandro sem saber no que aconteceria e via essa possibilidade de, aqui ou em outra instituição. Não estamos crus, nossa experiência facilita – contou Sheik.

– Pela lesão (no joelho esquerdo), eu pensava no pós-carreira. Participei de palestras de pós-carreira, de gestão, hoje a internet ajuda muito, sempre li para me preparar. Recebemos esse convite, a gente ficou surpreso, mas estamos preparados – disse Vilson.













Sheik,Vilson,Corinthians



VEJA: Clique aqui e veja as promoções que a Farelos Jurídicos preparou para você


LEIA TAMBÉM: Após triunfo contra o Botafogo, Fábio Carille faz análise da partida e do momento da equipe

LEIA TAMBÉM: Gil elogia elenco do Corinthians, mas ressalta: "difícil comparar com 2015"

LEIA TAMBÉM: [ENQUETE] Carlos Augusto ou Avelar: Quem é o seu lateral titular?

3537 visitas - Fonte: Globoesporte.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias