16/10/2019 10:59

Carille ainda não encontrou substituto ideal para setor-chave do Corinthians

Uma das razões da queda de rendimento que faz o Corinthians não vencer há três jogos e ameaça sua posição no G4 do Campeonato Brasileiro já foi identificada: é a transição ofensiva. Ser dono da melhor defesa ao mesmo tempo em que é um dos times que menos chuta a gol mostra que existe um problema no meio do caminho, na criação de jogadas. O técnico Fábio Carille ainda não achou a solução do problema, mas está testando alternativas: Júnior Urso, Sornoza, Ramiro, Gabriel, Matheus Jesus.


A peça-chave do funcionamento do time do Corinthians é o segundo volante, que também atua como meia-direita. Como o Corinthians varia em campo pelos esquemas táticos 4-2-3-1 e 4-1-4-1, é importante que esse volante que vira meia seja alguém que marque bem para ajudar Ralf e consiga sair jogando com qualidade. E aí que está o problema. Nas últimas semanas, o time perdeu encaixe por causa da oscilação de Júnior Urso, que logo depois se machucou, e ninguém aproveitou a brecha.

Hoje (16), às 21h30, contra o Goiás, pela 26ª rodada do Brasileiro, a chance deve cair no colo - novamente - de Sornoza. Convocado para a seleção equatoriana, o meia foi desfalque nos dois últimos jogos, mas já treinou ontem no CT Joaquim Grava e deve reaparecer no time. Matheus Jesus, que foi mal na chance contra o São Paulo, e Ramiro, que treinou bem durante a semana, correm por fora.

Nas últimas semanas, Carille chegou a treinar com Gabriel ao lado de Ralf, mas não usou esta alternativa em nenhum jogo. Renê Júnior também voltou depois de mais de um ano lesionado e jogou 23 minutos contra o Athletico-PR. Em campo, até Vagner Love chegou a atuar nesta função, que tem muita responsabilidade defensiva, mas saiu de campo esgotado e sem produzir ofensivamente contra o São Paulo.

É uma das únicas posições do time considerado titular que Carille quebra a cabeça para escalar. A defesa está ajustada. Na proteção da zaga, Ralf tem vantagem sobre Gabriel. A ponta-direita é de Pedrinho. Do lado esquerdo, Mateus Vital mais por dentro e Clayson aberto, ainda que também viva uma fase de pouca inspiração, se consolidaram. Este segundo volante (ou meia pela direita) e o centroavante são as principais incógnitas. Tudo a partir da conclusão que Carille não mudará a tática.

Sornoza voltaria ao time meio que por falta de uma opção em melhor fase. Ele fez um gol na temporada e é o líder de assistências do Corinthians com 11, mas desagradou nas últimas oportunidades como titular. Ele soma 45 partidas na temporada e é especialista em bolas paradas - foi assim que o time conseguiu fazer gols nos últimos quatro jogos (um contra a Chapecoense, de Danilo Avelar, e dois diante do Athletico-PR, com Gil e Boselli). É a estratégia que está dando certo.



LEIA TAMBÉM: Justiça analisa fraude e contratação de Matheus Davó pode ser anulada; entenda

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Você é a favor ou contra o retorno do Campeonato Paulista no dia 22 de julho?

LEIA TAMBÉM: Após novo atraso salarial, Timão conta com entendimento do elenco


1158 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Não só.um 8 mas tbm.um 10 pois.o q temos são.tudo fraco, pois nenhum deles não criam quase nada e nem falta sabem bater karay

Ainda

Claudio Freire     

com o salário astronômico considerado ha falta de oportunidade da grande maioria dos torcedores, têm que se consentrar e trazer a vitória pra casa

Claudio Freire     

vamos entrar consentrádos e procurar fazer a obrigação que é vencer pois com um salário desses qualquer um traria a vitt pra CASA

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians - Globo
Corinthians
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians
Corinthians
1 1
Ituano
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota