18/4/2024 17:53

Crise política no Corinthians exposta por diretor e presidente do Conselho Deliberativo.

crise política entre diretor de futebol e presidente do Conselho Deliberativo do Corinthians escancara divergências internas.

Crise política no Corinthians exposta por diretor e presidente do Conselho Deliberativo.

Os bastidores do Corinthians não param de esquentar. O diretor de futebol Rubens Gomes, mais conhecido como Rubão, e o presidente do Conselho Deliberativo Romeu Tuma Junior, entraram em rota de colisão e escancararam a crise política que o clube atravessa. Rubão, em entrevista ao ge , expôs sua insatisfação com as comissões temáticas criadas por Romeu , que possuem o objetivo de garantir um maior diálogo com os membros da diretoria de Augusto Melo, gerando um melhor funcionamento do órgão estatutário dentro de cada atribuição. "Foi montado um governo paralelo que a gente não vai admitir. Não vamos admitir de forma alguma! Não chegamos lá por imposição, chegamos lá pelo voto do associado, não só voto de conselheiro só. É bem diferente", comentou Rubão, que entende que foi criada uma estrutura para "pressionar o presidente". A Gazeta Esportiva teve acesso ao documento com a resposta de Romeu, que não poupou palavras contra Rubão, o principal articulador político de Augusto Melo na última eleição. Romeu questionou a fala de Rubão, já que a criação das comissões está prevista no Estatuto do clube. Além disso, o presidente do Conselho Deliberativo questionou a atuação do dirigente no futebol da agremiação.

"A pegadinha desse jogo, é que o Diretor de Futebol, no dia seguinte ao Corinthians estar à beira da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, venha a público em uma entrevista atacando a honra de Conselheiros, caluniosa e desrespeitosa, tentando jogar todas as instituições do clube e seus integrantes em conflito generalizado para criar uma narrativa se vitimizando, justamente para se eximir de dar explicações sobre seu trabalho que é questionado por unanimidade. Oras, vá se explicar pelo desempenho pífio de nosso time, pois a todos parece que o problema lá no CT é de gestão do futebol. Sobre isso o Presidente também deve explicações a todos, o que acontece com e no Corinthians", escreveu Romeu.

O presidente do Conselho ainda aconselhou Augusto a "se afastar desse tipo de gente, custe o que custar, para que não seja refém de ninguém". A reportagem da Gazeta Esportiva apurou que relação de Melo e Rubão, hoje, é de distanciamento, por conta de decisões tomadas pelo diretor de futebol e pelo protagonismo que Fabinho Soldado adquiriu no departamento. Augusto está sendo pressionado por aliados para desligar Rubão do cargo de diretor, mas essa não é uma decisão simples de ser tomada, por se tratar de um antigo aliado político, de forte influência no clube. Fran Papaiordanou, integrante da chapa União dos Vitalícios, vem ganhando força nos bastidores para assumir a função em caso de saída de Rubens.

Romeu Tuma Junior foi apoiado por Augusto Melo na eleição do Conselho Deliberativo e derrotou Jorge Kalil, que foi o candidato da oposição. Seu mandato no órgão fiscalizados do clube vai até 2027. Veja a resposta completa de Romeu Tuma Junior para Rubão: É constrangedor constatar que um Conselheiro que dirige o Futebol do nosso amado clube, que move uma nação de tantas formas e jeitos, especialmente os menos favorecidos que invariavelmente deixam inúmeras obrigações e afazeres, inclusive familiares em segundo plano para acompanharem nosso time, não tenha dimensão de sua responsabilidade quer na condição de dirigente, quer na condição de cidadão. Entristecido também constato, que o referido dirigente não conhece o Estatuto que jurou respeitar e defender e, pelo jeito, também continua não entendendo de futebol. Já rebaixou nosso Corinthians uma vez. Fosse diferente, ao invés de falar do que ele não conhece, deveria cuidar do que pensa que entende, pois recorrentemente está envergonhando a nação corinthiana e demolindo a administração que assumiu a menos de 120 dias, aliás pelo que se diz, difamando seu presidente, conspirando contra ele e, além de tudo, dizendo-se o único responsável pela eleição da nova diretoria, obviamente se achando Deus, mas ao mesmo tempo tentando se eximir de responsabilidades em eventuais equívocos ou até malfeitos que supostamente possam existir.

Coisa de covarde. Aliás, nem no crime esse tipo de postura é respeitado. Posso supor tratar-se de um gênio. Poucos conseguiram tanto em tão pouco tempo. Ainda que desastrosamente. Conheço a origem dessa notícia, o objetivo e quais os interesses de quem está escondido por detrás do porta voz do apocalipse. Obviamente excluindo os jornalistas que a assinam, tudo terminará em pedido de demissão coletivo após a votação das contas no final do mês.

Como Presidente do Conselho Deliberativo do Sport Club Corinthians Paulista, não devo alimentar projetos inescrupulosos, covardes e desonestos, nunca o fiz na vida privada e por absoluta coerência e por formação moral e familiar, jamais farei naquilo que não é meu, especialmente onde me delegaram função por eleição. A única coisa que posso fazer neste momento é aconselhar o Presidente do Clube a se afastar desse tipo de gente, custe o que custar, para que não seja refém de ninguém, o Corinthians está acima de quaisquer outros interesses, livre-se dos que verdadeiramente lhe coagem, caso contrário, eles se livrarão de você. A pegadinha desse jogo, é que o Diretor de Futebol, no dia seguinte ao Corinthians estar à beira da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, venha a público em uma entrevista atacando a honra de Conselheiros, caluniosa e desrespeitosa, tentando jogar todas as instituições do clube e seus integrantes em conflito generalizado para criar uma narrativa se vitimizando, justamente para se eximir de dar explicações sobre seu trabalho que é questionado por unanimidade. Oras, vá se explicar pelo desempenho pífio de nosso time, pois a todos parece que o problema lá no CT é de gestão do futebol. Sobre isso o Presidente também deve explicações a todos, o que acontece com e no Corinthians.

Para não passar em branco, esclareço que as Comissões do Conselho Deliberativo têm previsão Estatutária e Regimental, foram formadas e criadas com o apoio unânime do Conselho Deliberativo e além de suas prerrogativas legais prescritas no Estatuto do Corinthians, visam dar espaço para o despontar de novas lideranças para o futuro em nosso Clube, para que não fiquemos reféns de nós mesmos. Elas cumprem seu papel que foram instituídos em assembleia geral dos associados, e já funcionaram em outras gestões do Conselho, portanto mentirosa a afirmação que visam “chantagear” o Presidente. Conselheiro desconhecer o Estatuto sim, é enganar o associado e a sociedade corinthiana. Não farei qualquer referência pessoal ao Diretor, pois conheço e respeito a família dele, além do mais sei que ele está desorientado. O Conselho Deliberativo sob minha Presidencia, cumprirá o Estatuto, doa a quem doer. Não vou cair nessa emboscada, a verdadeira farra acabou aqui!



VEJA TAMBÉM
- Diretoria da Gaviões questiona presidente Augusto Melo sobre patrocínio da VaideBet
- MULTA MILIONÁRIA! Corinthians é condenado a pagar multa a ex-atleta da equipe
- RETORNOS! Corinthians recebe reforços e divulga provável escalação para enfrentar o América-RN









426 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

publicidade

Brasileiro

Dom - 16:00 - Neo Química Arena -
X
Corinthians
Botafogo

Sudamericana

Ter - 21:30 - Neo Química Arena
4 X 0
Corinthians
Argentinos JRS
publicidade
publicidade
publicidade