24/10/2020 10:33

Feminino: Corinthians transforma goleiras em ponto crucial de sucesso

Timão inicia quartas de final do Brasileirão neste domingo, contra o Grêmio

Se você ainda não viu um jogo completo do time feminino do Corinthians, pode se espantar com o posicionamento da goleira: todas as jogadoras da posição estão acostumadas a atuar em uma linha alta, com bola nos pés e cabeça erguida para sair da marcação e ajudar na construção ofensiva.



LEIA TAMBÉM: Preocupante? Corinthians vai para 19º jogo seguido sem repetir uma escalação


Não é novidade para a equipe comandada por Arthur Elias, no cargo desde 2016, mas é, certamente, um grande trunfo para potencializar um time vencedor. A estratégia foi desenvolvida sem pular etapas e é vista como crucial para manter o estilo agressivo e goleador do Timão. São 52 gols em 17 partidas.

O Corinthians volta a campo neste domingo, às 16h, contra o Grêmio, na Arena, em Porto Alegre, no jogo de ida das quartas de final do Brasileirão feminino. As goleiras do elenco são Lelê, Paty e Tainá.

As três goleiras estão comigo há muitos anos. Foi um processo, etapa por etapa. Elas foram aprimorando a participação com os pés. E desde sempre inseridas no modelo de jogo. A questão da altura da linha que elas jogam é calculada de acordo com a relação risco/benefício que considero favorável. Estão conseguindo contribuir cada vez mais. Tudo é treinado. E treinado com grau de dificuldade e exigência maior do que nos jogos. Em muitos exercícios, as goleiras treinam na linha. Todo nosso grupo entende e conta com o posicionamento das goleiras em todos os momentos do jogo. É questão de trabalho e confiança – explicou Arthur Elias ao ge.

Lelê, considerada a melhor goleira do país por Arthur Elias, comenta o método.

Durante os dois últimos anos, intensificamos ainda mais o trabalho nisso. Jogando bem alta, participando da construção do jogo, quase como uma terceira zagueira para circular bem a bola, ligar contra-ataque e participar de lances de gol. É um trabalho de todo dia. Não foi de uma hora para outra. Neste ano, evoluímos bastante. É importante para jogar contra times de linha muito baixa, participar com uma a mais – afirmou a goleira.

Preparação

Jogar em alto nível exige preparação em alto nível. Como citado por Arthur, as goleiras do Corinthians por vezes têm treinamentos integrados aos das jogadoras de linha. Há a necessidade de um preparo não só tático, mas também mental e, principalmente, físico.

É um jogo de transição, tem que correr muito mais. E vamos ajustando a parte física com o preparador e com a fisiologia. O treino da goleira está muito integrado ao tático e técnico das demais. A adaptação hoje é muito mais fácil. Tendo o auxílio da goleira, facilita para o Arthur pensar em outros esquemas táticos para furar retrancas. Ele sabe que pode contar com a goleira na saída da pressão. Ganhamos uma jogadora a mais para furar bloqueios. Hoje, é peça fundamental para o nosso estilo de jogo – disse Edson Junior, preparador de goleiras do Corinthians.

Risco calculado

Tanto para Arthur quanto para Edson, o risco de jogar com linhas tão altas é calculado para minimizar o fator sorte ou azar e maximizar a preparação e o entendimento de como minar o rival.

Mas e para quem está dentro de campo? A primeira surpresa é Paty, cuja trajetória inclui um período como jogadora de linha. Menos chutão e mais bola no pé. É a arma para sair da pressão, por exemplo, em tiros de meta. O friozinho na barriga existe.

Eu já jogava na linha na base (do Centro Olímpico). Querendo ou não, tive um pouco mais de preparação e entendimento do jogo com os pés. Com esse método que o Arthur pede há bastante tempo, é quase como jogar de volante ou meia. O professor pede para subir e subir... É um risco benéfico. Vem surtindo efeito positivo. Dá um friozinho na barriga, mas temos que arriscar. Somos exigidas no treino. E isso nos dá tranquilidade. É uma forma mais complicada de jogar, mas, se fizermos bem, é pior para o rival. O frio na barriga é bom – contou Paty.

E quando dá errado?

Máquina de fazer gols, o Corinthians sofreu apenas oito gols na temporada. O mais recente deles na vitória contra o Santos, quando Lelê foi driblada por Larissa, que finalizou com o gol vazio. Quando o erro acontece, vêm à tona dois dos nortes desse time: coragem e responsabilidade dividida.



É preciso dividir responsabilidades. Se estamos pedindo algo complexo para a atleta, estamos fazendo isso como equipe. Corremos o risco de errar na leitura e tomada de decisão. Treinamos para minimizar isso. Não adianta querer mudar tudo por um erro. E assim a Lelê fez contra o Santos. Aconteceu o erro de leitura, mas é quem está ali no campo que decide. Não deu certo, é responsabilidade dividida. Elas são instruídas a continuarem fazendo. Para ser goleira, é preciso ter coragem. Acho que temos três ótimas goleiras. A Lelê é corajosa, tem personalidade. Elas abraçam a ideia. Quando isso acontece, é mais fácil de executar. Poderíamos fazer o básico. Seria mais simples. Vamos tentar fazer algo diferente – encerrou Edson.


Corinthians, Feminino, Goleiras, Esquema, Sucesso, Timão



LEIA TAMBÉM: Complicou? Justiça atribui prazo para Corinthians pagar R$ 22,1 milhões por indevido uso de rua e clube tenta acordo

LEIA TAMBÉM: Mais um! Jadson cobra mais de R$ 800 mil do Corinthians na Justiça; entenda






2025 visitas - Fonte: Globoesporte.com

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Eu nunca imaginei que um.dia uma mulher fosse jogar futebol. , hoje. Eu só tenho uma coisa a. Dizer. da. Gosto.ver o jogo desse time feminino oque. O Bayer faz com a bola de pé em pé. O CORINTHAN aqui da aula para os outros time parabens.para os trinadores e para ela as.protagonista

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Brasileiro

Qua - 21:30 - Couto Pereira - TVGlobo
Coritiba
Corinthians

Último jogo - Brasileiro

Dom - 20:30 - Neo Química Arena
Corinthians
0 0
Grêmio
Untitled Document
Classificação
1 Atletico-MG
2 Flamengo
3 São Paulo
4 Internacional
5 Fluminense
6 Palmeiras
7 Santos
8 Grêmio
9 Atletico Paranaense
10 Bahia
11 Fortaleza EC
12 Atletico Goianiense
13 Bragantino
14 Corinthians
15 Sport Recife
16 Ceará
17 Vasco DA Gama
18 Coritiba
19 Botafogo
20 Goiás
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
39 22 12 3 7 39 28 11 DVVDE
39 22 11 6 5 37 31 6 EDDEV
37 19 10 7 2 30 18 12 EVVVE
36 22 10 6 6 33 22 11 EDEDD
35 22 10 5 7 31 25 6 VVDDV
34 21 9 7 5 28 21 7 VVVVD
34 22 9 7 6 30 25 5 DVEVD
34 21 8 10 3 26 19 7 VVVVE
28 22 8 4 10 19 21 -2 DVVVV
28 22 8 4 10 28 34 -6 DVVVD
28 22 7 7 8 22 20 2 DDDEV
27 22 6 9 7 20 27 -7 VDEVV
26 22 6 8 8 29 28 1 VVEDE
26 22 6 8 8 24 29 -5 DEVED
25 22 7 4 11 19 29 -10 VEEDE
25 21 6 7 8 27 32 -5 EDVEE
24 21 6 6 9 23 27 -4 EDDEE
20 22 5 5 12 20 31 -11 DVEDD
20 21 3 11 7 21 27 -6 EEDDD
15 20 3 6 11 22 34 -12 DEDDV
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota
Untitled Document
Classificação
1 Bragantino
2 Corinthians
3 Guarani Campinas
4 Ferroviária
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
23 12 7 2 3 18 9 9 VVVVV
17 12 4 5 3 15 10 5 EEEVV
16 12 4 4 4 16 14 2 EVVDD
15 12 3 6 3 13 9 4 VEEEV
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS