31/5/2020 07:36

Diretor financeiro detalha ajustes no Corinthians e garante que não há demissões 'por enquanto'

Na última quarta-feira, dia em que veio a público a decisão do Corinthians de demitir funcionários e dispensar jogadores para enfrentar a crise provocada pela pandemia de coronavírus, o diretor financeiro do clube, Matias Ávila, concedeu entrevista para o canal "Bandsports" para esclarecer o assunto, algo que foi negado por ele, pelo menos por enquanto. Entre outros detalhes, ele informou que foi prorrogada por 60 dias a redução salarial dos funcionários.



LEIA TAMBÉM: Apresentado no Avaí, Ralf diz que Corinthians é passado e projeta títulos: "Não vim passear, se quisesse ia pra Disney"


- A primeira providência foi estender a lei (medida provisória editada pelo governo federal), que é possível aplicar a todos os funcionários do clube com o pagamento dos 50% para quem trabalha e 30% para quem não está trabalhando e nós não despedimos ninguém. No futuro nós temos que adequar às nossas receitas. O Corinthians está fazendo um trabalho muito tranquilo e vai entregar o clube no final do ano numa situação boa para o sucessor do Andrés. É claro que não é fácil, a gente sabe como entrou na pandemia, não sabe como vai sair, mas estamos trabalhando para que tudo isso fique de forma tranquila, e a gente consiga fazer um bom Campeonato Brasileiro, disputar as competições de forma sempre forte - comentou.

Embora tenha dito que as notícias publicadas pelo LANCE! e por outros veículos na última quarta-feira não eram verdadeiras sobre as demissões, o dirigente não negou que elas possam acontecer no futuro. Segundo ele, a única medida tomada até o momento foi a prorrogação, por 60 dias, da redução salarial baseada em medida provisória editada pelo governo no último mês.

- O Corinthians não mandou ninguém embora e se alguém publicou isso hoje (ontem), não contou a verdade. O Corinthians tem um planejamento para o futuro, a única que foi feita é que nós estendemos o afastamento das pessoas, dos funcionários, e com recebimento de acordo com a legislação, por mais 60 dias, para adequar as nossas receitas e não fizemos nenhuma demissão, por enquanto. Há um planejamento, tem um detalhamento dessa adequação, mas isso não quer dizer que vai haver uma demissão amanhã, ou daqui 60 dias.

Ávila também explicou o que deve ser feito com o departamento de formação de atletas do clube. Como não deve haver competições para todas as categorias de base, a ideia é avaliar a situação de cada uma diante do calendário que será determinado. Dessa forma, ele não descarta a possibilidade de algumas dispensas e demissões acontecerem.

- Nós vamos ter uma visão daquilo que vai continuar, daquilo que não vai continuar, quais são os esportes que vão continuar... Nós ainda não temos da FPF quais são as categorias que vão continuar, mas assim que tivermos, a diretoria competente vai fazer o seu planejamento de adequação. Então isso para nós dá uma folga para ter um tempo adequado para fazer isso. Eu não posso adiantar para vocês "vamos cortar tantas pessoas, tantos funcionários, tantas comissões". Todas as categorias de futebol, cada uma delas, tem uma comissão técnica, se você não tem jogos, você precisa rever, se você tem jogos, não tem motivo para reduzir, então precisamos saber se vai ter jogo, quando vai ter jogo, o que nós vamos poder ocupar ou não.

Todas as medidas, segundo o diretor, acontecem para o enfrentamento da crise da pandemia de coronavírus, que já provocou a diminuição das receitas relacionadas à imagem, ou seja, de verba de patrocinadores, que adiaram os pagamentos ou suspenderam parte deles. Assim foi preciso reajustar as contas para que o clube consiga sair da melhor maneira possível dessa situação.



- O balanço do primeiro trimestre é positivo, queria deixar todos os corintianos tranquilos, e dizer que estamos lutando para sairmos bem da pandemia. É muito difícil detalhar agora o que você vai adequar, o Corinthians não perdeu patrocinador, alguns prolongaram pagamento, por exemplo, imagem de marcas na Arena, imagem na camisa... Alguns patrocinadores praticamente prorrogaram o contrato, isso é muito natural, dá uma queda na arrecadação, por isso você precisa reduzir os salários dos funcionários, para não demitir, precisa reduzir os salários dos jogadores, e nós já fizemos - concluiu.


Corinthians, Matías Ávila, Financeiro, Demissões, Clube, Funcionários, Timão



LEIA TAMBÉM: Justiça analisa fraude e contratação de Matheus Davó pode ser anulada; entenda

LEIA TAMBÉM: [COMENTE] Você é a favor ou contra o retorno do Campeonato Paulista no dia 22 de julho?

LEIA TAMBÉM: Após novo atraso salarial, Timão conta com entendimento do elenco


591 visitas - Fonte: LANCE

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians - Globo
Corinthians
Palmeiras

Último jogo - Paulista

Dom - 16:00 - Arena Corinthians
Corinthians
1 1
Ituano
Untitled Document
Classificação
P J V E D GP GC SG ÚLT. JOGOS
Libertadores Pré-Libertadores Sul-Americana Rebaixados
vitoria empate derrota