3/4/2024 04:17

Principais artilheiros do Corinthians: ranking e quantidade de gols.

Os Maiores Goleadores do Corinthians: Conheça os 10 Artilheiros Históricos do Timão

Principais artilheiros do Corinthians: ranking e quantidade de gols.

Timão, Coringão, Time do Povo... são muitos os apelidos para um dos clubes mais populares do mundo. O Corinthians foi fundado em 1910, inspirado no Corinthian Football Club, clube inglês, da cidade de Londres, que excursionava pelo Brasil à época. De lá pra cá, a camisa corintiana ajudou a construir grandes histórias do futebol brasileiro. Conheça os dez maiores artilheiros da história do Sport Club Corinthians.

Claudio Christovam Pinho Corinthians — Foto: Acervo Corinthians
Claudio Christovam Pinho Corinthians — Foto: Acervo Corinthians

Os maiores artilheiros da história do Corinthians

1. Cláudio Christovam - 306 gols (1945-1957) Um dos melhores atacantes do Brasil na década de 40, Cláudio Christovam era conhecido pela sua velocidade e precisão nas bolas paradas. Conquistou sete títulos pelo Corinthians e chegou a ser campeão da Copa América com a Seleção Brasileira, em 1949.

Baltazar é um dos maiores ídolos da história do Corinthians — Foto: Corinthians
Baltazar é um dos maiores ídolos da história do Corinthians — Foto: Corinthians

2. Baltazar (1945-1957) - 270 gols Cabeceador nato, Baltazar logo ganhou o apelido de "Cabecinha de Ouro". 71 dos 269 gols marcados por Baltazar pelo Corinthians foram de cabeça. Homenageado com um busto no Parque São Jorge, conquistou sete títulos com a camisa corintiana.

Corinthians inaugurou busto de Teleco no Parque São Jorge — Foto: José Manoel Idalgo
Corinthians inaugurou busto de Teleco no Parque São Jorge — Foto: José Manoel Idalgo

3. Teleco (1934-1944) - 257 gols Com a melhor média de gols da história corintiana, 1,03 gols por partida, Teleco começou sua história pelo Corinthians numa partida amistosa contra o Vasco, em que o Timão foi derrotado por 5 a 0. Levantou seis troféus com pelo Corinthians, entre eles o tricampeonato paulista de 37-38-39.

Busto do Neco no Parque São Jorge corinthians — Foto: Leonardo Lourenço
Busto do Neco no Parque São Jorge corinthians — Foto: Leonardo Lourenço

4. Neco (1913-1930) - 242 gols Conhecido como o meio-campo que mais marcou gols na história do Corinthians, Neco estreou com 18 anos e fez 297 jogos com a camisa corintiana - todos como titular. Conquistou oito títulos pelo Timão.

5. Marcelinho Carioca (1994-1997/1998-2001/2006) - 206 gols Um dos maiores batedores de falta de todos os tempos, Marcelinho é considerado por muitos o maior ídolo da história corintiana. O "Pé-de-Anjo" conquistou dez títulos pelo Corinthians, o que o credencia como o jogador que mais vezes foi campeão pelo Timão.

Marcelinho Carioca ganha busto no Corinthians  — Foto: José Manoel Idalgo/ Agência Corinthians
Marcelinho Carioca ganha busto no Corinthians — Foto: José Manoel Idalgo/ Agência Corinthians

6. Servílio (1938-1949) - 200 gols Conhecido como "o Bailarino" pela sua classe em campo, Servílio era filho de Servílio de Jesus Filho, atacante com passagens por Palmeiras e Portuguesa. O meia-direita fez 364 jogos e conquistou seis títulos com a camisa do Corinthians.

Servilio foi um dos grandes craques da história do Corinthians — Foto: Arquivo/Corinthians
Servilio foi um dos grandes craques da história do Corinthians — Foto: Arquivo/Corinthians

7. Luizinho (1948-1962/1964-1967) - 174 gols Com apenas 1,64m de altura, Luizinho era um driblador nato. Provocador, chegou a sentar na bola diante de Luiz Villa, volante do Palmeiras à época. Apelidado de "Pequeno Polegar", é o terceiro jogador que mais atuou pelo Corinthians. Em 1996, aos 65 anos, foi homenageado e entrou por cinco minutos em um amistoso contra o Coritiba, tornando-se o jogador mais velho a vestir a camisa corintiana.

Luizinho, artilheiro do Corinthians na década de 60 e 70. — Foto: Corinthians
Luizinho, artilheiro do Corinthians na década de 60 e 70. — Foto: Corinthians

8. Sócrates (1978-1984) - 172 gols Habilidoso, estiloso, inteligente... um verdadeiro Doutor. Socrátes foi muito mais que um jogador na história corintiana. Um dos líderes da Democracia Corinthiana, revolucionou o clube dentro e fora de campo. Morreu pela manhã em 4 de dezembro de 2011, no mesmo dia o Corinthians sagrou-se pentacampeão brasileiro, depois de um empate por 0 a 0 contra o Palmeiras.

Doutor Sócrates, ídolo do Corinthians — Foto: Rodolpho Machado/Corinthians
Doutor Sócrates, ídolo do Corinthians — Foto: Rodolpho Machado/Corinthians

9. Flávio (1965-1969) - 170 gols Artilheiro do Torneio Rio-São Paulo em 1965 e do Campeonato Paulista em 1967, Flávio era um atacante que se destacava muito pela raça dentro de campo. Disputou 228 pelo Corinthians e foi campeão do Torneio Rio-São Paulo em 1966.

Flávio, artilheiro do Corinthians — Foto: Arquivo/Corinthians
Flávio, artilheiro do Corinthians — Foto: Arquivo/Corinthians

10. Paulo (1954-1960) - 147 gols Conhecido como Carvoeiro por sua profissão antes de virar jogador de futebol, Paulo se destacou com a camisa do Corinthians, chegando a ser convocado para a Seleção Brasileira em 1959, um ano após o primeiro título mundial brasileiro. Fez 257 jogos e levantou quatro troféus pelo Timão.

Paulo Pisaneschi, ídolo do Corinthians — Foto: Reprodução
Paulo Pisaneschi, ídolo do Corinthians — Foto: Reprodução


VEJA TAMBÉM
- Timão escalado para o jogo contra o Juventude
- Corinthians e Atlético-MG empatam na estreia do Brasileirão
- Timão escalado para o jogo contra o Atlético-MG









321 visitas - Fonte: -

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias

  • publicidade
  • publicidade
    publicidade

    Brasileiro

    Dom - 16:00 - Neo Química Arena -
    X
    Corinthians
    Atletico-MG

    Sudamericana

    Ter - 19:00 - Neo Química Arena
    4 X 0
    Corinthians
    Nacional Asuncion
    publicidade
    publicidade
    publicidade