7/4/2019 09:24

Mayara relata preconceito e sacrifícios ao virar "mulher de Gustagol"

Foto: Reprodução/Instagram

Aos 26 anos de idade, Mayara Zerbetto morava com os pais e tinha uma carreira consolidada em São Paulo como personal trainer. A vida dela virou de cabeça para baixo quando se casou com Gustagol, jogador do Corinthians. Hoje, aos 29, ela contou ao UOL Esporte que sofreu preconceitos e precisou de ajuda de um especialista para lidar com a vida de esposa de jogador de futebol.

"Quando eu larguei tudo foi bem complicado, morei com meus pais até os 26 e de repente me vi fazendo tudo. No começo eu passei na psicóloga e ela perguntou o que eu não estava conseguindo conciliar. Eu não sabia se era esposa, se era dona de casa. Minha cabeça virou uma bagunça, porque eu passe de uma pessoa que trabalhava e fazia tudo para uma pessoa que servia as pessoas. Porque você fica dentro de casa fazendo as coisas para o seu esposo e comecei a me sentir mal com isso. Mas depois fui me adaptando", disse Mayara.



Mayara contou que também já foi chamada de "maria chuteira" e foi perseguida nas redes sociais por ser esposa de um jogador de futebol. Segundo ela, muitas pessoas pensam que ser casada com um atleta é sinônimo de uma rotina luxuosa e tranquila. Mas a profissional destaca que há complicações a serem superadas.

"As pessoas julgam muito esposa de jogador de futebol como alguém encostada né, que não quer fazer nada da vida. Mas é bem pelo contrário. Não é o luxo que as pessoas pensam. Claro que tem as suas facilidades, é gostoso, porque você está cada hora em um lugar. Mas também é difícil, principalmente para as que têm filhos. Eu ainda não tenho, mas as que têm precisam se preocupar ainda mais do que alguém que não é casado com jogador. Eles não ficam em casa, então a bronca é toda nossa. Há muito preconceito sim... das pessoas que veem a gente como alguém que está com ele só por dinheiro", declarou Mayara, que completa 29 anos neste mês.

Em São Paulo desde o retorno do Gustagol ao Corinthians, Mayara retomou o trabalho como personal. Ela criou uma rotina que se encaixa com o dia a dia do atacante e os dois ainda conseguem curtir muito os momentos livres. A professora dá as aulas no período da manhã predominantemente, e depois foca nos afazeres de casa.

"Todos os dias, de segunda a sexta, eu dou as aulas pela manhã, chego em casa, faço almoço para o Gustavo e ele vai treinar. Às vezes dou aula à tarde. Quarta-feira é um bom dia, porque é dia de jogo normalmente e o Gustavo não está aqui. Agora esse ano eu tenho uma empresa parceira que a cada 15 dias vem limpar em casa, mas eu que mantenho a casa todo, eu cozinho, lavo roupa, passo roupa, é tudo comigo. A empresa vem para fazer uma faxina mais pesada", disse Mayara.

"Eu tento conciliar tudo diferente dos horários dele. Se eu tenho algo para fazer na rua, prefiro fazer quando ele não está em casa, porque gosto de aproveitar com ele quando ele está em casa", acrescentou.



A rotina é tão diferente que os dois nem tiveram tempo para fazer aquele festão de casamento que muitos sonham. Mayara e Gustagol oficializaram a união no ano passado em cerca de 20 minutos e o jogador foi correndo para a concentração do Fortaleza. Agora, eles querem fazer a celebração com a presença de familiares e amigos queridos.

"A gente quer fazer festa de casamento. Até porque foi bem corrido nosso casamento lá em Fortaleza, foi no cartório mesmo, sem ninguém perto. Não deu tempo de fazer nada, coisa de 20 minutos, casamos e ele foi correndo de volta para o CT. A gente já falava de casamento, mas nesse mundo do futebol as coisas acontecem rápido demais. Ele estava recendo muita proposta, até de outros países como Arábia, por exemplo, que a mulher só poderia ir se fosse casada mesmo, decidimos casar rapidamente, porque se precisássemos nos mudar, não correria o risco de eu ter que ir só depois", relatou.



Leia também: [ENQUETE] O tabu contra o São Paulo, em Itaquera, pode pesar ao favor do Corinthians?

Leia também: Corinthians x SPFC: Entenda como para Andrés e Leco Paulista é Paulistão

Leia também: Corinthians tenta ser tricampeão paulista pela quarta vez após 80 anos

Mais notícias do Corinthians

Notícias de contratações do Timão
Notícias mais lidas

Esse Gustavo deve ta fazendo cada gol nessa LINDA hein kkkk

Dificil é ganhar um salario mínimo e ter que sustentar a familia com essa mereca !

ivan fabricio     

DEUS de forças a vocês para suportar os invejosos

Materia irelevante. Caberia muito melhor em ravistas de fofocas.

Que o senhor Deus a abençoe sempre e deixa o gustagou fazer goos

Valmir Costa     

Neste mundo esiste muito preconceito,isso e muito triste

DIARLEM NATHAN     

Ai sim dou valor ! ????????????

Valmir Costa     

Deus abençoe vcs

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui ou Conecte com Facebook.

Últimas notícias